Quantas empresas posso abrir em meu nome?

Dentro do mundo dos negócios, novas oportunidades podem aparecer, incluindo a de uma nova sociedade ou até mesmo a abertura de mais uma empresa. Mas, neste momento, algumas dúvidas podem ficar no ar: ” quantas empresas posso abrir em meu nome ? ” ou “em quantas posso ser sócio?”. A resposta é simples, mas requer mais explicações: depende de cada caso.

Para saber se é possível ou não abrir mais uma empresa em seu nome, é preciso checar o tipo de empresa que você, empresário, tem e qual está planejando participar no futuro. Cada tipo de empresa possui suas características e regras que influenciam na abertura de outras no nome da mesma pessoa. 

Trouxemos um conteúdo exclusivo para você entender as regras que influenciam essa tomada de decisão. Confira!

Quando posso abrir mais de uma empresa no meu nome?

Só é possível abrir uma outra empresa em alguns casos específicos. Isso acontece porque, para uma nova constituição, é preciso saber qual o tipo de negócio o empresário já tem e qual pretende abrir. 

Devido aos diversos portes empresariais e naturezas jurídicas, criam-se cenários em que há possibilidade, ou não, de abrir outro negócio. Além disso, é válido ressaltar que o regime tributário, no caso o Simples Nacional, também impõe algumas regras e limitações no momento de abertura de uma nova companhia.

Há vários outros cenários e, cada um, com uma restrição ou permissão. Pensando em te explicar todos os pormenores de cada um, segue, abaixo, as respostas para cada segmento de empresa. Assim, não sobrará mais dúvidas sobre ” quantas empresas posso abrir em meu nome ? “.

No caso do Microempreendedor Individual (MEl)

O Microempreendedor Individual (MEI) não tem permissão para ser proprietário de qualquer outro tipo de empresa

Para poder abrir outro negócio, ou participar como sócio do quadro societário de empresas  Limitadas, o empreendedor deve realizar o processo de desenquadramento do MEI

Após finalizar o desenquadramento, o empresário pode participar de outra empresa, seja em sua abertura ou fazendo parte do quadro societário. Assim, aparecem outras alternativas para se formalizar como Pessoa Jurídica.

São muitos detalhes no processo de desenquadramento e ele pode ser muito burocrático. Por isso, se for mudar de MEI para ME , opte por contratar um contador.   

Para isso, confira os serviços da Contabilivre! Conte com os melhores especialistas para alterar sua MEI para ME e sem burocracias!

Quantas empresas o Empresário Individual (EI) pode abrir em seu nome?

Agora, se o seu caso se enquadra no Empresário Individual (EI), a resposta para a pergunta: ” quantas empresas posso abrir em meu nome ? ” é outra, mas ainda com as suas particularidades. 

Para o Empresário Individual, é possível abrir mais de uma empresa, mas esta afirmação requer um bom entendimento para evitar erros. Quem tem uma empresa de natureza jurídica EI, não pode ter outra do mesmo tipo.

Este empresário, poderá, apenas, participar do quadro societário de empresas limitadas, e/ou abrir uma empresa EIRELI (Empresa Individual de Responsabilidade Limitada) ou uma Sociedade Limitada Unipessoal.  

E o Empreendedor Individual de Responsabilidade Limitada (EIRELI)?

Agora, se for o Empresário Individual de Responsabilidade Limitada (EIRELI) , também pode surgir a pergunta: quantas empresas posso abrir em meu nome ? “

Neste caso, quem tem uma  EIRELI, não pode abrir outra empresa que seja da mesma modalidade. Porém, pode abrir um novo negócio em seu nome na categoria de Empreendedor Individual (EI). 

Além disso, poderá participar do quadro societário de quantas empresas quiser e que sejam do tipo LTDA (Limitada). Contudo, há algumas regras que precisam ser checadas antes. 

Os detalhes que precisam de atenção no momento de entrar em uma sociedade de uma (ou mais) empresa LTDA é referente aos negócios enquadrados no Simples Nacional.

Empreendedor, venha descomplicar a sua rotina com a contabilidade online e simples da Contabilivre! Clique aqui e conheça nossos serviços.

Outra pergunta frequente é: “em quantas empresas posso ser sócio?”

Outra dúvida que muitos empresários podem ter, além de “quantas empresas posso abrir em meu nome?”, é sobre a participação em quadro societário. Afinal, “em quantos posso participar?” E, a resposta, irá, novamente, depender do tipo de empresa

Se a empresa for Sociedade Anônima (S/A) ou Sociedade Limitada (LTDA), não há limitações para ser sócio. Contudo, se alguma das empresas for enquadrada no sistema de tributação simplificada, popularmente conhecido como Simples Nacional, é necessário saber que existem alguns limites. 

Simples Nacional e o quadro societário em mais de uma empresa

O Simples Nacional é um regime simplificado de recolhimento dos tributos, que são unificados em apenas uma guia de pagamento mensal (o DAS), para Microempresas (ME) e Empresas de Pequeno Porte (EPP), ou seja, o regime funciona em todos os entes federados

Portanto, ele abrange vários níveis: a União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios, reunindo tributos de impostos estaduais, municipais e federais em uma única guia. 

Então, quando um empresário possui uma empresa (EIRELI, Sociedade LTDA e EI) e pretende ser sócio de uma outra que está enquadrada no Simples, ele precisa se atentar à soma do faturamento bruto anual de todos seus negócios. 

Isso porque é possível ter duas ou mais empresas no Simples Nacional. Mas o empreendedor precisa respeitar o limite máximo de faturamento do programa para que nenhuma das empresas sejam desenquadradas do sistema.

Assim, segundo a lei, o valor máximo da soma dos faturamentos brutos anuais global das empresas não pode ultrapassar R$ 4.800.000,00. Caso a soma de todas as empresas for maior que o limite, os dois negócios são desenquadrados do Simples Nacional. 

Essa regra corresponde à participação societária em empresas optantes pelo Simples e também aquelas que não, ou seja, caso o sócio, ou titular, com participação maior que 10% da sociedade, tenha uma empresa não optante pelo Simples, o faturamento dela também conta nesta norma. 

Por isso, é preciso ficar atento se as empresas estão, ou não, cadastradas no regime tributário Simples Nacional e, também, verificar a soma do faturamento anual das empresas para não deslizar nas regras e condições para todas as empresas que você for sócio ou proprietário.

Em resumo…

Essas são as especificações referentes à participação de quadro societário e podemos perceber que não há muitas restrições, desde que os limites estabelecidos de empresas com o regime Simples Nacional sejam respeitados. 

E, referente à abertura de mais de uma empresa em seu nome, é preciso sempre ficar atento à natureza jurídica da empresa que você já possui, e seguir as regras de cada uma, conforme apontamos no conteúdo. 

Agora que você já sabe a resposta para a questão: ” quantas empresas posso abrir em meu nome ? ” e está querendo evitar burocracias (nesse processo) conheça os serviços de contabilidade online da Contabilivre. 

Na Contabilivre, é fácil abrir seu negócio e desburocratizar processos com uma equipe de profissionais especializados em contabilidade.  Clique para abrir seu negócio com a gente! 


Uma imagem cortada ao meio, do lado esquerdo há um homem e um mulher sentados olhando um notebook, no lado direito há um espaço em azul claro com a frase: como expandir um negócio físico para o digital?

Como expandir um negócio físico para o digital?

Expandir um negócio físico para o digital pode ser o que a sua empresa precisa para conquistar novos clientes. O ambiente online está repleto de usuários e, consequentemente, de consumidores de diversas partes do país que podem conhecer os seus serviços ou produtos independente da localização do seu empreendimento

Já era possível notar o crescimento das vendas online antes mesmo do contexto da pandemia do  coronavírus. Mas com a necessidade do isolamento social no ano de 2020, o processo foi acelerado e trouxe um “boom” muito grande para o setor. 

Então, expandir um negócio físico para o digital está se tornando cada vez mais frequente.

Segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), o número de transações efetuadas em e-commerce cresceu 65,7% em relação a 2019.

Parece ser uma boa expandir um negócio físico para o digital, não é mesmo? Mas para isso, é necessário seguir alguns passos. Acompanhe o conteúdo que preparamos a seguir e tire suas dúvidas! 

Conheça seu modelo de negócio

Antes de começar a investir em presença digital, ou seja, em expandir um negócio físico para o digital, é importante entender como o seu modelo de negócio funciona no ambiente online.

Se você tem uma loja de roupas em um espaço físico e quer levá-la para o online, por exemplo, o primeiro passo é criar uma vitrine virtual para exibir seus produtos.

Mas se a sua empresa é uma prestadora de serviços talvez você deva começar investindo em plataformas de comunicação, e por aí vai. 

Um ponto muito importante para quem deseja expandir um negócio físico para o digital é saber onde o público-alvo está para que seus produtos ou serviços cheguem até os possíveis clientes. Por isso, a presença digital é uma peça fundamental.  

Está precisando de ajuda na contabilidade da sua empresa? Entre em contato com a Contabilivre, contabilidade online e prática!

Crie um site para expandir um negócio físico para o digital

O site pode ser definido como a estrutura do seu negócio, ele é a vitrine da sua loja no ambiente online ou o escritório da sua empresa, por exemplo. Por meio de uma plataforma, os usuários encontram informações sobre os seus serviços e produtos, realizam compras e entram em contato com a sua empresa, se precisarem. 


O site precisa ser pensado para que o usuário tenha uma boa experiência e se interesse pelas mercadorias que seu negócio oferece. Independente se você irá criar o seu próprio site (existem plataformas simples e até gratuitas) ou contratará uma pessoa para isso, alguns pontos precisam ser levados em consideração: 

  1. Não esqueça de disponibilizar uma versão para dispositivos móveis;
  2. O site precisa ser atrativo, mas cuidado com os exageros. Disponibilize as informações de forma que o usuário encontre com facilidade seus serviços ou produtos principais;
  3. Você vai precisar escolher, comprar um domínio e contratar um serviço de hospedagem. 

Ter um site para a sua empresa é positivo até mesmo para o seu negócio físico. Um relatório divulgado pelo Thinkwithgoogle indicou que 63% das experiências de compra registradas no mercado mundial, em 2018, começaram online. 


Dessa forma, mesmo quando um usuário compra em uma loja física, há uma chance significativa da jornada de compra dele começar pelo site.

Use o WhatsApp Business

A comunicação com o consumidor é um dos principais fatores para determinar o sucesso de seu negócio online. Isso porque, sem o contato presencial, é preciso disponibilizar canais abertos e efetivos na qual o usuário pode tirar dúvidas, marcar uma reunião, comprar e ter um suporte à disposição.

Também é importante que os colaboradores do seu negócio estejam preparados para se relacionar com os clientes no online. Além da forma de comunicação tradicional, vale criar uma conta no WhatsApp Business, versão voltada para os negócios. 

A plataforma permite que o consumidor entre em contato de forma rápida e simples com a empresa em uma conta profissional. 

Saiba mais sobre os pagamentos online

Um desenho digital, do lado esquerdo tem uma tela de computador azul e grande com várias propagandas de promoções aparecendo e, no lado direito, tem uma mulher vestindo roupas azuis sentada olhando a tela, com uma empresa que provavelmente foi expandir um negócio físico para o digital

Ao expandir um negócio físico para o digital, o empreendedor pode ter dúvidas em relação às transações online. No entanto, não é preciso se preocupar com isso. Existem diversas empresas que atuam como intermediárias dessas transações, elas fazem o meio de campo entre o seu negócio e as bandeiras de cartão de crédito

Pesquise por empresas com credibilidade, confiança e segurança para o cliente e para você. Vale também conferir o prazo que as empresas intermediárias liberam o pagamento.

Também é possível receber pagamentos por boleto bancário, o documento pode ser gerado em plataformas digitais. Os cuidados são os mesmos, vale escolher soluções populares que tenham credibilidade no mercado. 

Há, também, o Pix, um meio de pagamento e transações sem taxas e que acontece em menos de 10s. Ele é uma opção que pretende substituir os outros tipos de transações e está disponível para ativação dentro dos aplicativos de bancos. 

Tenha presença digital 

Não adianta nada criar um site e os usuários não chegarem até ele. Por isso, é preciso usar das estratégias do marketing digital para fazer com que seus produtos e/ou serviços sejam vistos por mais pessoas. 

Diversas são as formas de fazer marketing digital, seja pelas redes sociais da empresa, por divulgação de influenciadores ou anúncios nas plataformas digitais. O ponto chave mesmo é conseguir fazer com que a sua marca tenha um alcance maior entre seu público-alvo

As redes sociais também são uma vitrine para exibir seus produtos ou serviços. Sendo assim, vale se aprofundar nos recursos que as ferramentas oferecem e usá-los para atrair mais público ao perfil comercial da sua empresa. 

Estruture a distribuição

No meio digital, é preciso que seus produtos cheguem até a casa dos consumidores. É verdade que as entregas são um fator complexo, mas elas fazem parte dos processos de um negócio online. 

Por isso, é preciso criar uma estrutura de entrega, indo desde a embalagem segura do produto até a logística de transporte. 

Você pode optar por criar essa própria logística ou usar uma transportadora parceira. Não esqueça que o cliente gosta de acompanhar as etapas da entrega. Sendo assim, é preciso fornecer um código de rastreio para cada pedido

Essa é uma etapa fundamental para a transição para o online, uma vez que os clientes se importam bastante com o prazo de entrega. 

Já prestadores de serviços, que não realizam a distribuição de um produto, mas sim oferecem um serviço, precisam prestar seu trabalho de forma online. Nesse contexto,  a comunicação com os clientes é fundamental. Disponibilize plataformas de sistemas, de armazenamento e de videoconferência. 

Uma consultoria jurídica, tributária, cursos online são exemplos de serviços que podem expandir seu negócio físico para o digital usando plataformas que auxiliem na comunicação entre colaboradores e clientes. 

Você está pronto! 

A expansão de um negócio físico para o digital é marcado por mudanças nos processos da empresa. Se antes toda venda ou serviço era realizado presencialmente, quando o cliente ia para sua loja, agora, ele pode realizar a compra sem sair de casa. Mas, para isso, o negócio precisa se adaptar ao novo comportamento do consumidor. 

Siga essas dicas e não deixe de levar seu negócio físico também para o online. Assim, você terá mais chances de conseguir clientes e aumentar suas vendas. 

Agora que você já sabe como expandir seu negócio físico para o digital, aproveite para deixar as obrigações contábeis da sua empresa com a Contabilivre! Simplificamos tudo para você focar ao máximo no desenvolvimento da sua empresa.  

vantagens do cnpj

Vantagens do CNPJ: confira

Todo mundo sabe que o CNPJ é um dos requisitos necessários para legalizar uma empresa. Mas você sabia que além dessa vantagem, ter o cadastro de pessoa jurídica pode oferecer uma série de benefícios financeiros para o seu empreendimento?

Os ganhos envolvem maior poder de negociação, facilidade de crédito a até mesmo descontos para compras de carro, no atacado e em lojas de construção. No geral, esses benefícios estão disponíveis para Microempreendedor Individual (MEI), Microempresa (ME) e Empresa de Pequeno Porte (EPP).

Vale ressaltar que a importância de abrir um CNPJ não é apenas devido a essas vantagens. Estar na ilegalidade pode acarretar em multas e outras punições que podem inviabilizar a continuidado do seu negócio. 

E se você quer saber quais são as vantagens e como adquirir os benefícios, confira o conteúdo exclusivo que preparamos. Acompanhe a seguir!

Quais os descontos do CNPJ? 

Uma das principais vantagens do CNPJ é o acesso aos descontos na compra de automóveis, materiais de construção e até mesmo para a reforma da empresa. Saiba mais sobre cada modalidade:

Desconto para compra de carro

O desconto para compra de carro com CNPJ é oferecido pelas próprias fabricantes dos veículos. A redução varia entre 2,5% a 30% em cima do valor do automóvel, dependendo do modelo e da marca. Picapes compactas e furgões são os modelos que apresentam maior desconto

Para comprar carro com desconto de CNPJ, geralmente, é necessário apresentar o contrato social da empresa e a inscrição estadual vigente. A concessionária pode pedir outros documentos se o fabricante solicitar. A nota fiscal da compra vem direto de fábrica e é por isso que o empresário consegue desconto na operação. 

Para comprar o veículo parcelado, a empresa precisa ter no mínimo dois anos de experiência no mercado. Vale ressaltar que o desconto é destinado para compras de carro 0. Vale ressaltar que o veículo é para uso apenas da empresa. 

Descontos para contratar plano de saúde

Você pode diminuir o custo do plano de saúde da sua família e/ou seus funcionários. Independente do porte da empresa, diversos planos de saúde oferecem descontos para quem tem CNPJ. A redução chega até 35% em relação ao valor original do convênio

A contratação de convênio médico por meio do CNPJ é muito comum e vantajosa, já que os valores reduzem drasticamente. 

Isso porque a empresa que oferece o plano de saúde entende que, quando ocorre a contratação do convênio através do CNPJ, o plano é feito para mais de uma pessoa, seja entre os sócios ou até mesmo para funcionários, fazendo com que o risco diminua, se comparado com a contratação na pessoa física. 

Descontos para compras em atacado com CNPJ

Os descontos e vantagens para compras em atacado com CNPJ são oferecidos pelas próprias lojas de varejo (online ou presencial). Por isso, é sempre bom confirmar com o fornecedor se eles não dão desconto para CNPJ antes de realizar a compra. 

O limite de compras é de 80% do valor do faturamento da empresa. Esse desconto serve para comprar qualquer tipo de mercadoria em atacado e ele pode ser para você revender ou para fazer melhorias em seu escritório, por exemplo. 

Descontos em materiais de construção 

Pequenos empresários também podem se beneficiar de descontos para reformar ou construir a sede da sua empresa. Os descontos variam de loja para loja e também em relação ao valor final dos materiais de construção. Se estiver pensando em reformar sua empresa, não esqueça de avisar que tem um CNPJ para usufruir dos descontos. 

Está esperando o que para ter acesso aos descontos do CNPJ? Aproveite para abrir seu CNPJ com a Contabilivre! Descomplicamos o processo para você, basta entrar em contato com nossos contadores especialistas!

Outras vantagens do CNPJ

Vantagens do CNPJ: confira os benefícios

Mais formas de pagamento

Quem tem CNPJ pode oferecer mais formas de pagamento para os clientes. As empresas de maquininhas de cartão, geralmente, liberam o aparelho para passar Vouchers de Alimentação e Refeição apenas se o negócio tiver CNPJ

Assim, o empresário e o consumidor saem ganhando. Afinal, muitos brasileiros possuem o vale alimentação e refeição e nem todos os estabelecimentos oferecem essa opção. 

Emissão de nota fiscal 

Apenas empresas que possuem CNPJ podem emitir nota fiscal. O documento é fundamental para registrar suas vendas, além de ser direito do consumidor tê-la em mãos. Sempre que houver uma receita, é preciso formalizá-la perante aos órgãos do governo. Emitir a nota é a forma mais comum de fazer isso.

Já para o consumidor, ter a nota fiscal é importante pois é uma garantia oficial da compra ou serviço

Cadastro para negociações e licitações 

Ter um empreendimento legalizado é essencial para negociar seus produtos e/ou serviços com outras empresas, uma vez que o cadastro garante segurança para ambas as partes. Por isso, muitos fornecedores negociam apenas de CNPJ para CNPJ

Dentre outras vantagens do CNPJ, apenas empresas com o registro podem participar de licitações, o que abre a possibilidade do seu negócio prestar algum serviço para o estado.  

Crédito bancário

Instituições financeiras só concedem empréstimos e financiamentos para empresas com CNPJ. Além disso, existem bancos públicos e privados que oferecem linhas de crédito exclusivas para MEI, ME e EPP, como forma de estimular os pequenos negócios. 

A negociação pode ser muito positiva para seu negócio, tendo em vista que é possível conseguir taxas de juros menores e prazos maiores. 

No entanto, para ter essas condições especiais, o banco precisa de uma garantia do credor e o CNPJ garante a segurança de que as instituições estão liberando crédito para empresas legalizadas perante aos órgãos de fiscalização. 

Contribuição para a previdência 

Entre as vantagens do CNPJ podemos citar a contribuição ao INSS, que pode resolver o problema de muitos microempreendedores e donos de pequenos negócios em relação à renda quando chega o momento de se aposentar. Com o CNPJ, donos de negócios estão trabalhando formalmente e, por isso, têm direito à aposentadoria

Os cálculos de contribuição variam de acordo com o regime tributário de cada empresa. MEIs, por exemplo, pagam uma taxa mensal chamada DAS, em que 5% desse valor é destinado ao INSS. Dessa forma, o microempreendedor garante o direito à aposentadoria de um salário mínimo.  

Além da legalização

Como você pode perceber ter um CNPJ traz vantagens além da legalização. É verdade que donos de empresas precisam enfrentar diversas burocracias para realizar as operações do seu negócio.

Por isso, não deixe de usar as vantagens de possuir um CNPJ, seja para comprar um veículo para sua empresa, comprar produtos para revenda mais em conta ou ainda conseguir uma linha de crédito especial.

Com a competitividade do mercado, principalmente entre os pequenos empresários, cada benefício usufruído pode fazer a diferença nas contas finais da empresa. 

Precisando abrir o CNPJ da sua empresa? Conte com a Contabilivre!

botão para contato de conteúdo sobre o que é previsão de demanda


o que é endereço fiscal

O que é endereço fiscal e para que serve?

Você já transformou a sua ideia em um negócio e agora precisa formalizar o empreendimento. Entre as dúvidas mais comuns em relação ao processo de abertura de empresa, podemos citar o questionamento sobre o que é endereço fiscal

O endereço fiscal nada mais é do que a localidade apontada no momento em que você registra a sua empresa para obter o CNPJ. Ele é a referência do seu negócio e é usado para fins de contabilidade, tributos, notificações e registro à Junta Comercial


O local oficial da sua empresa pode trazer credibilidade, segurança e economia de recursos para o seu empreendimento. Ficou interessado no assunto? Acompanhe nosso conteúdo para entender o que é endereço fiscal e para que ele serve. 

O que é endereço fiscal? 

Para formalizar um negócio, é preciso informar quais os serviços e/ou produtos a empresa oferece, quem são as pessoas responsáveis pelo empreendimento e qual será o local onde ele vai oficialmente funcionar, que é justamente o endereço fiscal. 


O endereço fiscal  é o local onde a pessoa jurídica centraliza a gestão de sua atividade, sendo equivalente a sede social da sua empresa. 

Qual a diferença entre endereço fiscal e endereço comercial?

O endereço comercial é o local onde ocorre de fato as operações da empresa, ou seja, onde o empresário recebe clientes e faz negócios. A informação não é exatamente usada para o registro do CNPJ, mas sim para a divulgação dos meios de comunicação.

Enquanto um serve para fins basicamente tributários e formais (endereço fiscal), o outro (endereço comercial) apresenta um propósito puramente comercial. 

O endereço fiscal pode ser o mesmo do endereço comercial, mas para isso o empresário deve possuir o imóvel ou a autorização do proprietário do local que o negócio opera.

Meu endereço fiscal pode ser o meu endereço residencial?

Depende do ramo da atividade do seu negócio. Empresas de comércio, por exemplo, precisam da Inscrição Estadual para recolhimento do ICMS devido à comercialização de produtos físicos. Nesse caso, a Secretaria da Fazenda Estadual não libera esse registro para um estabelecimento comercial cujo endereço coincida com o residencial.  

Além disso, empreendimentos comerciais e industriais precisam seguir especificações prediais e de vigilância sanitária estabelecidas pelo próprio município para funcionar. Por isso, empresas que apresentem essas atividades não podem usar o endereço residencial como endereço fiscal.

Já prestadores de serviços que não tem necessidade da inscrição estadual podem usar o endereço residencial como endereço fiscal. Normalmente, as prefeituras liberam esses empreendimentos. Porém, é preciso ser proprietário do imóvel ou pedir autorização para o dono do local para isso. 

Vale destacar também que os prestadores de serviços que moram em condomínios residenciais, nem sempre têm autorização para usar o endereço residencial para fins de registro. É preciso conferir o estatuto do condomínio e ver qual a regra a respeito de abertura de empresas no local antes. 

Imagine a seguinte situação: você quer abrir um e-commerce e realizar as operações dessa empresa na sua casa. Nesse exemplo, seu endereço fiscal deve ser diferente do endereço residencial. 

Só é possível registar a sua casa como local oficial do empreendimento comercial se você for MEI, uma vez que a Inscrição Estadual é aberta automaticamente ao adicionar no CNPJ uma atividade que necessita da inscrição.

Como conseguir um endereço fiscal?

Como já falamos aqui, o endereço fiscal é um requisito obrigatório para formalizar sua empresa. Uma forma de conseguir um endereço fiscal sem precisar alugar um local para realizar o registro do seu negócio, é contratar uma empresa que oferece o serviço de locação de endereço fiscal

Essa opção tem sido uma alternativa de redução de custo para muitas pessoas jurídicas que operam em home office ou até mesmo prestadores de serviços que querem ter um endereço fiscal com credibilidade e segurança. 

Mas, afinal, quais as vantagens de contratar um endereço fiscal?

o que é endereço fiscal?
O que é endereço fiscal? Veja as vantagens em contratar um

Regularização do negócio

O endereço fiscal é uma exigência para você emitir o CNPJ da sua empresa e garantir a regularização do seu negócio. 

Uma empresa legalizada proporciona uma série de benefícios para os donos e sócios do empreendimento. Podemos citar o direito à previdência social, a maior segurança fiscal ao patrimônio do empresário e o melhor relacionamento com os fornecedores, por exemplo. 

Além disso, a empresa tem mais chances de conseguir créditos no mercado e até mesmo pode se candidatar a licitações da União, estados e municípios. 

Economia de recursos

Ao invés de gastar com aluguel e manutenção de um local para registrar o seu negócio na junta comercial ou no cartório de registros de pessoas jurídicas, é possível desembolsar menos de R$ 100 por mês para ter o endereço fiscal de sua empresa. 

Registre a sua empresa no endereço fiscal da Contabilivre. Saiba mais sobre esse serviço exclusivo para clientes que fazem contabilidade com a gente! 

Endereço estável 

Contratar um endereço fiscal traz estabilidade a sua empresa, independente de onde você esteja operando. É possível mudar a localização do seu escritório ou da sua clínica, por exemplo, sem a necessidade de realizar alterações no contrato

Fora isso, todas as suas correspondências são centralizadas em um único endereço, a empresa que você contrata o serviço, gerencia esses documentos e as envia para você aonde estiver. 

Localização estratégica

A localização do endereço fiscal pode trazer credibilidade para a sua empresa. Você pode ganhar confiança dos consumidores e de futuros parceiros ao disponibilizar o endereço em locais conhecidos e de destaque. 

Conheça as vantagens de utilizar nossa contabilidade online e aproveite para saber mais sobre nosso serviço de Endereço Fiscal na famosa Av. Paulista em São Paulo. Comece seu negócio em um endereço de destaque com todo suporte Contábil e Fiscal para sua empresa!

Segurança 

Quando o empresário opta por colocar o endereço residencial como endereço fiscal, qualquer pessoa com o número do seu CNPJ tem acesso ao local em que o empreendedor mora. Além de não ajudar a construir credibilidade no seu negócio, optar por usar o endereço residencial no registro ainda pode te deixar vulnerável.  

O que levar em conta para escolher o endereço fiscal?


Como você pode perceber, contratar uma empresa que subloca seu endereço fiscal pode trazer diversas vantagens para seu empreendimento. Mas antes de escolher seu endereço fiscal, é importante checar se a empresa que você optou tem licença para sublocar o endereço fiscal. 

Além disso, analise se o serviço oferece salas de reuniões e se a localização pode contribuir para aumentar sua credibilidade

O momento em que vivemos é de transformação digital. O fenômeno traz como conceito o uso da tecnologia como ferramenta de solução de problemas tradicionais. A contabilidade online pode ajudar o seu empreendimento e facilitar as burocracias do mundo dos negócios.

Agora que você já sabe o que é endereço fiscal e quais as vantagens de contratar um, aproveite para conhecer o serviço da Contabilivre.

botão para contato da contabilivre no conteúdo de comprovante de renda autônomo