O que é remuneração variável e como aplicá-la em sua empresa

Não seria interessante retribuir os seus colaboradores caso eles atingissem as metas da empresa? Eles se sentiriam mais motivados para alcançar os resultados, não acha? Adotando um programa de remuneração variável você consegue esse tipo de resposta como efeito.

Essa é uma das formas de tratar a remuneração dos seus funcionários de maneira estratégica. A intenção é gerar mais benefícios para a empresa e criar uma relação mais positiva com os colaboradores.

Entenda agora o que é a remuneração variável, quais são as suas vantagens e como adotar essa política na sua empresa. Confira:

 

O que é remuneração variável?

A remuneração variável (RV) é uma recompensa que complementa o salário fixo do funcionário, como um instrumento de motivação. Existem diferentes tipos de remuneração variável:

A variabilidade da remuneração está atrelada ao desempenho do colaborador, de uma equipe de trabalho ou da empresa como um todo em determinado período. Essa performance deve ser medida por meio de indicadores de desempenho definidos previamente. Então, quando alcançam as metas definidas, os colaboradores recebem a recompensa.

Vale ressaltar que a remuneração variável é prevista no artigo 7º da Constituição Federal. Já a Participação nos Lucros e Resultados tem uma regulamentação própria, regida pela Lei nº 10.101, de 2000.

Quais benefícios a remuneração variável traz para o seu negócio?

Todo gestor conhece as dificuldades de motivar a equipe e mantê-la focada nos resultados da empresa. Por isso, existem diversas estratégias de gestão de pessoas e comunicação interna para engajar os colaboradores. Uma delas é a remuneração variável.

Essa política de remuneração permite que os funcionários percebam o valor do seu trabalho de maneira tangível. E essa retribuição ― que vai além do seu salário fixo mensal ― tangibiliza também o reconhecimento dos gestores sobre as suas contribuições para a empresa.

Então, no que isso resulta? Motivação no dia a dia, satisfação com o trabalho e foco nos resultados.

E para o seu negócio, quais são os benefícios? Profissionais motivados, satisfeitos e focados, que geram mais resultados, trabalham com mais produtividade e tendem a permanecer mais tempo na empresa.

Mulher segurando notebook com remuneração variável

Como adotar a remuneração variável na sua empresa?

Agora, quer saber como adotar essa política na sua empresa? Veja agora algumas dicas para aplicar a remuneração variável com sucesso:

Alinhe a política de remuneração variável aos objetivos da empresa

A política de remuneração variável deve ser estratégica. Primeiramente, ela deve ter um objetivo: por que você quer remunerar os seus colaboradores de acordo com o seu desempenho? De que forma isso irá contribuir para a empresa?

Depois, é preciso alinhar as metas de performance individuais ou coletivas aos objetivos do negócio, de maneira que ele alcance o futuro desejado no curto, médio e longo prazo. É importante também pensar em metas realistas e alcançáveis, que desafiem os colaboradores, mas não os desmotivem. Elas podem ser relacionadas, por exemplo, à aquisição de clientes, ao número de vendas ou ao lucro alcançado em determinado período.

Escolha indicadores de desempenho confiáveis

Como você vai medir a performance dos colaboradores para saber se eles alcançaram as metas?

Os indicadores de desempenho também devem ser definidos no planejamento do programa de remuneração variável. Pense que eles devem ser mensuráveis e preferencialmente quantitativos, para que você tenha uma mensuração justa e confiável.

Faça um planejamento financeiro

Ao atrelar as recompensas aos resultados obtidos, você garante certa segurança financeira. Isso não quer dizer, porém, que você não precise planejar o impacto da remuneração variável nas suas finanças.

Para isso, é preciso analisar o seu plano de contas, fazer as projeções financeiras para os próximos meses e escolher uma forma de recompensa adequada aos seus limites.

Além disso, é preciso analisar se (e quais) encargos trabalhistas incidem sobre a remuneração variável. Isso certamente traz um impacto financeiro importante. No caso da PLR, por exemplo, não há incidência.

Esclareça as “regras do jogo”

Quando você planejar a política de remuneração variável, não esqueça de quem mais está envolvido nela: os colaboradores.

Eles devem ser informados claramente sobre as “regras do jogo”: quais metas devem atingir, quais são os indicadores de desempenho e qual é a recompensa do programa. Se as regras não estiverem claras, a equipe não se sentirá motivada, e o programa não terá o efeito desejado.

A remuneração variável pode ser uma excelente estratégia para motivar e reter os talentos da sua empresa. Porém, como qualquer estratégia de negócio, ela precisa de planejamento para trazer os resultados esperados e não gerar prejuízos para as suas finanças.

Portanto, analise se é possível adotar essa política no seu negócio e planeje a melhor forma de aplicá-la. Agora, saiba também como fazer um planejamento operacional com eficiência na sua empresa.

 

remuneração variável