cursos gratuitos para empreendedores

Confira 8 cursos gratuitos para empreendedores para fazer hoje!

É bastante comum vermos histórias de empreendedores que muitas vezes apostam recursos de uma vida ou que fazem dívidas para abrir o seu próprio negócio. Porém, a realidade é que menos de 40% das empresas criadas no Brasil conseguem sobreviver após 5 anos de atividades. E a taxa de sobrevivência de pequenos negócios é ainda menor.

Mas, por que isso acontece? Os principais motivos são a inexperiência e a falta de conhecimento de quem decide empreender. Afinal, entrar no mundo dos negócios requer aprendizado constante. Ou seja, é extremamente importante que você conheça e se mantenha atualizado sobre tudo o que envolve o assunto.

Por esse motivo, listamos 8 cursos gratuitos para empreendedores que você não pode deixar de fazer. Confira!

1. Alinhamento entre Vendas e Marketing — FGV

A Fundação Getúlio Vargas é uma grande referência na educação e oferece gratuitamente o curso que trata sobre venda alinhada à estratégia de marketing, evolução das abordagens de venda e, ainda, sobre a nova realidade de compras. Ele é indicado para estudantes do ensino superior, profissionais de marketing, vendedores e, é claro, para empreendedores, pois abrange assuntos essenciais para o crescimento de uma empresa.

As aulas desse curso da FGV são divididas em 4 aulas e tem no total 5 horas de duração. Não há emissão de certificado, porém, ao final das aulas, há uma avaliação. Se você obtiver uma nota igual ou superior a 7, poderá imprimir uma declaração para comprovar a conclusão do curso.

2. Aprenda a Empreender — Sebrae

O Sebrae oferece diversos cursos gratuitos para empreendedores. O Aprenda a Empreender tem 16 horas de duração para que você aprofunde seus conhecimentos sobre os seguintes módulos: Mercado, Finanças e Empreendedorismo. As aulas também abrangem marketing.

Ou seja, os assuntos essenciais que todo empreendedor precisa dominar para o desenvolvimento de sua empresa. Para obter o certificado digital com autenticidade Sebrae, é preciso concluir o curso em até 30 dias.

3. Finanças Básicas para Empreendedores — Endeavor

Esse curso da Endeavor tem 4 horas de duração e pode ser totalmente feito a distância. As aulas permitem que o aluno tenha conhecimento sobre o fluxo de caixa, ou seja, entradas e saídas do caixa. Além disso, aborda também as projeções financeiras para que o empreendedor consiga buscar os melhores investimentos e estratégias de crescimento por meio da análise da DRE — Demonstrativo de Resultado do Exercício.

A seguir, confira o que você aprenderá em cada módulo:

  • Fluxo de caixa — noções básicas do que é, como gerenciar e analisar um fluxo de caixa, como calcular seu ciclo de caixa e buscar fontes potenciais de recursos para o seu negócio;
  • Projeções financeiras — o que são e como utilizar projeções financeiras, de vendas e dos custos (estrutura dos custos fixos e variáveis);
  • DRE (Demonstrativo de Resultado de Exercício) — entender o que é essa demonstração e sua estrutura, que envolve receita, lucro, EBITDA, depreciação, impostos e outros pontos.

4. Empreendedorismo — Senai

Assim como o Sebrae, o Senai é outra excelente instituição que disponibiliza vários cursos gratuitos para empreendedores. Esse curso de Empreendedorismo é uma ótima opção para quem deseja se tornar um intraempreendedor, bem como para quem quer aprender a gerenciar micro e pequenas empresas.

Ao fazer o curso, você aprenderá como fazer um plano de negócios eficiente, além de entender como identificar novas oportunidades.

5. Negociação — Sebrae

Saber negociar é essencial em qualquer negócio, seja qual for seu segmento e porte. O curso de Negociação do Sebrae apresenta estratégias para todas as negociações que envolvem uma empresa, isto é, com clientes, colaboradores e fornecedores. O curso tem duração de 3 horas e aborda os seguintes módulos:

  • fatores que estimulam conflitos;
  • negociação e conflito;
  • perfil e comportamento do negociador;
  • clima de negociação e estilos de negociadores;
  • desenvolver estratégias de negociação;
  • outros fatores que influenciam nas negociações;
  • avaliação de aprendizagem a partir das negociações realizadas.

6. Como Iniciar seu Próprio Negócio — iPED

Você pode fazer a versão gratuita desse curso e assistir a 20 horas de aula e adquirir um certificado de participação digital. Os 3 capítulos tratam sobre os nichos de mercado, gestão de pessoas, fluxo de caixa e relacionamento com clientes.

Desse modo, você será um empreendedor mais qualificado e certamente conseguirá se destacar no mercado, conquistando um grande diferencial competitivo frente aos concorrentes.

7. Planejamento Estratégico — Endeavor

Elaborar um bom planejamento é a chave para alcançar as metas. Afinal, é ele que permite traçar as melhores estratégias e tomar as decisões mais corretas para alcançar os resultados esperados.

Esse curso da Endeavor foi desenvolvido em parceria com a Finep (Financiadora de Estudos e Projetos), uma empresa pública de fomento à ciência, tecnologia e inovação em empresas, universidades, institutos tecnológicos e outras instituições públicas e privadas.

Dividido em 13 aulas, há dois cases para que você possa analisar, além de um rico material complementar para ampliar seus conhecimentos.

8. Plano de Negócios — iPED

Com 44 aulas divididas em 13 capítulos, o curso de Plano de Negócios do iPED é bem detalhado a respeito do plano de negócios e explica passo a passo como você deve fazer o da sua empresa. Entre os conteúdos estão:

  • elaborando um plano de negócios;
  • missão da empresa;
  • setor da atividade e forma jurídica;
  • conhecendo o mercado;
  • ameaças e fraquezas;
  • planejamento financeiro;
  • estrutura do plano financeiro;
  • pontos críticos no desenvolvimento do projeto;
  • mercado-alvo;
  • necessidades do cliente;
  • fornecedores;
  • marketing;
  • estratégia competitiva;
  • indicadores de rentabilidade.

Ou seja, é um dos cursos gratuitos para empreendedores bem completo e que fornece o conhecimento necessário para que um empreendedor seja capaz de fazer uma gestão eficiente e com excelentes resultados.

Em resumo…

Como você viu, há diversos cursos gratuitos para empreendedores. O ideal é não escolher apenas um, mas vários. Afinal, como comentamos, ser um empreendedor de sucesso significa um aprendizado constante. E como as formas de gestão e relações de consumo mudam a todo instante, é fundamental se manter atualizado.

Além do mais, os cursos trazem benefícios e você irá desenvolver várias habilidades, além de melhor compreensão do mercado, ampliação de sua visão estratégica, aumento do seu networking, favorece o aumento de suas chances de crescimento como empreendedor.

E nada melhor do que contar com cursos sem custo e que você pode fazer em casa, adaptando as aulas à sua rotina, não é mesmo? Outra forma de saber tudo o que acontece no mundo do empreendedorismo é ficar de olho nas nossas publicações. Então, siga nossa página nas redes sociais. Estamos no Facebook, LinkedIn, Instagram e YouTube.

cinco pessoas unindo suas mãos em símbolo de união do lado esquerdo, no lado direito há um espaço em azul escrito: "Empreendedorismo, motivação e liderança: entenda como deixar a equipe empenhada!"

Empreendedorismo, motivação e liderança: entenda como deixar a equipe empenhada!

Empreendedorismo, motivação e liderança são termos que ganharam repercussão nos últimos anos e também podem ser entendidos como habilidades que devem ser aprimoradas para o desenvolvimento do negócio.

Empreender, motivar e liderar são ações que podem ser trabalhadas e, assim, auxiliam no progresso externo e interno da empresa. Quanto mais elas são praticadas com o tempo, mais são aprimoradas. 

Para entender sobre empreendedorismo, motivação e liderança, e como desenvolver e colocar em prática essas habilidades, nós preparamos um artigo exclusivo. Confira!

Semelhanças entre o empreendedorismo e a liderança

Empreendedorismo, motivação e liderança são termos que apresentam características interessantes e válidas de serem estudadas e desenvolvidas. Para entendê-las melhor, vamos nos atentar às semelhanças entre um empreendedor e um líder.

Os dois papéis apresentam posições de poder, mas têm desenvolvimentos e finalidades distintas. Enquanto o empreendedor tem autoridade por causa do conhecimento sobre a empresa/projeto, o líder recebe essa posição por causa da sua capacidade de cooperação e empatia com a equipe.

Assim, podemos entender que ambos têm como função guiar e impulsionar as pessoas. A junção das características de um empreendedor (conhecimento) e de um líder (inspiração) pode gerar bons resultados, visto que, o engajamento e a motivação dos colaboradores está diretamente relacionado com o sucesso da empresa.

Empreendedorismo

O empreendedorismo é uma qualidade ou até capacidade que uma pessoa tem para identificar problemas, oportunidades e desenvolver soluções que impactam o cotidiano das pessoas.

Essas soluções podem ser projetos ou até mesmo um negócio que seja inovador e ofereça mudanças positivas para a sociedade. Podemos entender, então, que o empreendedorismo está associado com a inovação.

Portanto, uma pessoa com perfil empreendedor é quem consegue enxergar problemas e oportunidades que ninguém tinha visto. E, com isso, criar novas ideias que podem influenciar em melhorias no âmbito externo do negócio.

Caso você queira saber mais sobre empreendedorismo e como a contabilidade pode ajudar o seu negócio, nós temos um artigo sobre.

Motivação

Enquanto o empreendedorismo diz respeito ao ambiente externo, ou seja, identificação de oportunidades com foco em soluções para os clientes, a motivação é sobre a equipe em si, o ambiente interno do negócio. Dentro da dinâmica organizacional, é importante que os colaboradores estejam motivados e em busca de um objetivo comum

A motivação dentro do ambiente de trabalho está relacionada com o engajamento e o desejo de cumprir metas e atingir objetivos. Quanto mais motivado um profissional está em uma empresa, maiores são as chances dele se manter na equipe.

Além disso, ao ser motivado com frequência, o colaborador apresenta mais empenho em seu exercício e, consequentemente, mais produtividade. Desta forma, a motivação organizacional, promovida pela empresa, é fundamental para que a equipe se mantenha em alta por bastante tempo, e o negócio obtenha resultados satisfatórios. 

Liderança

Já a liderança envolve diversos aspectos como a motivação dos colaboradores, o alcance de resultados, a resolução de problemas, entre outras responsabilidades. Ou seja, a presença de um líder não se limita a uma posição executiva, ela é mais abrangente. 

Uma das funções do líder é a tomada de decisões que podem afetar a empresa e, consequentemente, os colaboradores. 

Considerado um dos livros mais importantes sobre liderança, intitulado O Monge e o Executivo, de James C. Hunter, podemos compreender a essência de liderança.

De maneira resumida, a narrativa comenta que o exercício maior de um líder é prestar ações para os liderados, nas palavras do próprio autor é o mesmo que servir a sua equipe. E, para isso, é preciso ser colaborativo e cooperativo.  

Qual o papel do líder?

O papel do líder envolve a motivação dos liderados e as ações colaborativas que cooperam com as tarefas da equipe. Além de guiar as pessoas e fornecer ferramentas, ou meios, que são necessários para o obter resultados e alcançar os objetivos esperados

A ideia de um líder requer um contexto que apresente uma hierarquia horizontal, ou seja, com espaço para diálogos e debate de escolhas. Diferente do entendimento de chefe, que apresenta uma posição autoritária que não condiz mais com as empresas modernas.

Inclusive, segundo Donald H. McGannon, importante empreendedor norte-americano, a liderança é uma ação e não uma posição. Isso significa que ser líder não é o mesmo que ter um dom, mas sim desenvolver habilidades de liderança. 

Por fim, ser um líder requer diversas responsabilidades como, por exemplo:

  • oferecer feedbacks, avaliando o trabalho dos colaboradores e apontar as melhorias;  
  • dar méritos, reconhecimento os pontos positivos e bom trabalho da equipe; 
  • ser atuante e possuir objetivos claros;
  • delegar demandas e/ou pedir auxílio dos seus liderados, quando necessário, e
  • estar sempre atualizado e ser um exemplo a ser seguido.

Como motivar a equipe? Técnicas de motivação e liderança

Existem técnicas de motivação e liderança para que a equipe fique empenhada em suas demandas. Uma delas é a definição de missão e objetivos da empresa. Isso porque, com estes pontos estabelecidos, o líder poderá traçar estratégias para engajar a equipe e juntos alinharem seu papel e contribuição para o futuro do negócio. 

mesa de madeira com quatro notebooks, alguns cadernos, celulares e copos de café em cima, há pessoas estendendo o braço, com as mãos fechadas em punho, esticando para a mesma direção, simbolizando união de equipe
 Caso você queira saber a respeito da automotivação,
nós temos um artigo sobre o tema

Outras técnicas tão importantes como a que citamos, é a valorização do colaborador e comunicação eficaz, que vamos explicar melhor a seguir.

Conheça a comunicação assertiva!

A comunicação assertiva tem como objetivo um comportamento transparente, claro e pacífico. Isso significa que esse tipo de diálogo acontece sem expressões agressivas e ofensas, mesmo em situações em que há opiniões diferentes umas das outras. 

Em outras palavras, é a capacidade de expressar ideias e ouvir opiniões distintas de uma maneira aberta e respeitosa. Para que isso aconteça, é preciso que seja estimulado uma cultura organizacional que esteja voltada para ações empáticas e colaborativas.

A importância da comunicação assertiva dentro das organizações é a redução de conflitos dentro da equipe. Um grupo de pessoas que esteja em sintonia e compartilhe sinergia tende a ser mais empenhado e, com isso, produtivo. 

Além disso, quando há uma comunicação assertiva e eficiente, as pessoas ficam na mesma página e, assim, conseguem desenvolver mais os objetivos estabelecidos. Para conseguir desenvolver essa técnica, nós separamos algumas dicas práticas: 

  1. Seja objetivo, claro, conciso e honesto,
  2. saiba dizer não com empatia e  
  3. saiba receber e dar avaliações ou feedbacks.

Uma das formas de desenvolver comunicação assertiva é buscando entender a escuta ativa. Essa outra técnica também pode ser aplicada em uma empresa e, com isso, conseguir motivar cada vez mais os colaboradores envolvidos no negócio. 

Entenda sobre escuta ativa

A escuta ativa é uma forma de melhorar relacionamentos, sejam eles com clientes ou entre os colaboradores. Isso porque a forma como você se comunica, ou seja, fala com as pessoas, têm muita relação com o que é escutado. 

Essa habilidade de comunicação pressupõe a prática, como o próprio nome já diz, de uma escuta total do que está sendo dito. E não apenas ouvir de maneira passiva.

Os princípios da escuta ativa envolvem a empatia, também trabalhada na comunicação assertiva, perguntas e validação do que é dito. Para colocar em prática essa técnica, é preciso seguir alguns passos, como:

  1. evitar distrações durante a conversa;
  2. não ser seletivo ao ouvir o outro; 
  3. não interromper; 
  4. ouvir e observar com atenção;
  5. fazer perguntas pertinentes e de interesse do próximo e
  6. validar o que foi conversado no final.

Com esses seis passos, é possível praticar a escuta ativa, e com isso, líder (es) e colaboradores podem desenvolver habilidades comunicativas, o que inclui a comunicação assertiva. 

Em resumo…

Para motivar a equipe, é válido que o líder desenvolva  o papel de uma pessoa proativa, empática, honesta e presente com os colaboradores e a empresa. Com isso, a probabilidade da equipe se manter engajada e empenhada é maior. 

Desta forma, uma boa liderança e a motivação da equipe são pontos-chaves para o desenvolvimento e crescimento de um negócio. Eles podem auxiliar a empresa tanto internamente quanto em contato com os clientes. 

Agora que você já sabe como deixar a equipe empenhada, saiba como desburocratizar processos, gerando economia e agilidade com a contabilidade online!